ACERVO MUSICAL

Acervo Musical

Diretório de composições dos baluartes portelenses e seus parceiros.

CASEMIRO DA CUICA

CASEMIRO VIEIRA
 04/03/1921 - SÃO JOÃO DE MIRITI - RJ      08/01/2009 - RIO DE JANEIRO - RJ

Biografia

A PORTELA sempre foi excelência em tudo ligado ao samba!

Quem acompanha nossa Velha Guarda certamente já ouviu falar do saudoso Casemiro, que fez da cuíca sua eterna parceira.:

Este personagem importante da história da Majestade do Samba, nasceu em São João de Meriti, em 4 de março de 1921. Exerceu a profissão de ladrilheiro e teve três filhos. Tocou cuica na bateria da Portela durante muitos anos. Em um desfile, conseguiu o feito heróico de acertar a bateria da escola, que havia atravessado o ritmo ao desviar de uma enorme poça na pista.

Casemiro e sua cuica ficaram de frente para o grupo até a harmonia ser recuperada. Incorporou-se à Velha Guarda da Portela no início dos anos 1980, em substituição a Olímpio. Segundo ele, “o segredo do instrumento é saber encourar, saber amarrar a vaqueta da cuica, a marca do passo”. Afirmava que “a maioria dos cuiqueiros de hoje não sabe disso” e concluia: “A afinação da cuica da Velha Guarda é diferente de todas as outras”. Na sua opinião, o maior cuiqueiro que já se ouviu tocar foi o Boca de Ouro, da Lapa. Nos shows do grupo, Casemiro era apresentado por Casquinha como o “Leão da Cuica”. Compôs música Tentação, em parceria com Ramon Russo, foi gravada no CD Tudo azul.

De temperamento forte, uma das várias histórias citando Casemiro foi contada por outro ícone da Velha Guarda, Monarco, comprova bem isso. É que ele usava querosene ao invés de água pra tocar cuica e o pessoal da Velha Guarda já não gostava muito do cheiro forte que ficava no ambiente. Acontece que surgiu um show pra Velha Guarda fazer em Paris, mas antes da viagem, o Monarco foi ao Casemiro e pediu pra que ele não levasse o vidrinho de querosene, temendo qualquer problema no aeroporto por conta do esquema antiterrorismo que alarmava o mundo naquele período. Imaginem só: “Velha Guarda da Portela é detida na França por suspeita de terrorismo!”. O Monarco estava coberto de razão, mas apesar do pedido, quando chegaram em Paris, lá estava o Casemiro com seu vidrinho de querosene. Outro caso engraçado é esse dele ser chamado pelo apelido de “Leão da Cuica”.

Casemiro tinha uma maneira muito particular de tocar e afinar o instrumento. Além de desfilar na bateria da Portela, participou também de algumas gravações, como a gravada em 1966 no disco A Vez do Morro - Mensageiros do Samba da Portela.

Dados Artísticos

Letras no Acervo Musical



Relação de Obras

Tentação

Discografia


Fontes/Citações

http://compositoresdaportela.blogspot.com/2011/12/casemiro.html

http://cuiqueiros.blogspot.com/2011/08/cuiqueiros-3-casemiro.html