21 ACERVO MUSICAL

Acervo Musical

Diretório de composições dos baluartes portelenses e seus parceiros.

UM RIO DE MAR A MAR: DO VALONGO À GLÓRIA DE SÃO SEBASTIÃO


VOU DE MAR A MAR, MAREIA
VOU DE MAR A MAR, MAREIA, MAREOU
ILUMINAI O TAMBOR DO MEU TERREIRO
Ó SANTO PADROEIRO
O AXÉ DA PORTELA CHEGOU!

O CANTO DO CAIS DO VALONGO ÔÔÔÔÔÔÔ
QUE VEIO DE ANGOLA, BENIN E DO CONGO
TEM SEMBA, CAPOEIRA E ORAÇÃO
O RIO SAI DA RODA DE JONGO E VAI DESAGUAR
NA GLÓRIA DE SÃO SEBASTIÃO

OI, BOTA ABAIXO, SINHÔ
OI, BOTA ABAIXO, SINHÁ
LÁ VEM O RIO DE TERNO DE LINHO
E CHAPÉU PANAMÁ

A CORRENTEZA
DE UM RIO BRANCO É QUE TRAZ
A ARTE DO CANTO E A DANÇA
DE TODOS OS SONS MUSICAIS
O TEATRO DA VIDA NÃO SAI DE CARTAZ
A ILUSÃO É UMA ATRIZ
SE EXIBINDO NA PRAÇA LINDA E FELIZ
EU VOU
DA REVOLTA DA CHIBATA
AO SONHO QUE FAZ PASSEATA
SEGUINDO A CANÇÃO TRIUNFAL

NESSE RIO QUE VEM E QUE VAI
TRAÇO O MEU DESTINO
E VIRO MENINO PRA BRINCAR DE CARNAVAL

SOU CARIOCA, MEU JEITO É DE QUEM
VEM COM O SORRISO DO SAMBA QUE A GENTE TEM
MEU PEITO É UM PORTO ABERTO
PRA TE RECEBER MEU BEM

VOU DE MAR A MAR, MAREIA
VOU DE MAR A MAR, MAREIA, MAREOU
ILUMINAI O TAMBOR DO MEU TERREIRO
Ó SANTO PADROEIRO
O AXÉ DA PORTELA CHEGOU!



Colaborador: JARDEL AUGUSTO DE LACERDA