ACERVO MUSICAL | Consulado da Portela de SP
 

ANTÔNIO RUFINO

ANTÔNIO RUFINO DOS REIS

03/03/1907 - JUIZ DE FORA - MG


18/11/1982 - RIO DE JANEIRO - SP

Vindo de Juiz de Fora, Minas Gerais, Antônio Rufino chegou a Oswaldo Cruz no dia 20 de setembro de 1920, indo morar na casa de uma tia, na Rua Pirapora. De Minas trouxe as lembranças da batucada e do samba rural, manifestações que iriam acompanhar o jovem rapaz pelo resto da vida. Sério e dedicado, Rufino sempre inspirou credibilidade e confiança, mesmo quando ainda era um menino. Seu primeiro emprego foi como servente de pedreiro numa obra em Jacarepaguá. Costumava fazer suas refeições na casa do amigo Paulo Benjamim de Oliveira, de forma que conseguia economizar alguns valiosos trocados.

O batuque, trazido por Rufino da terra natal, se mistura em Oswaldo Cruz com as manifestações culturais que fervilhavam no período. Desenvolvendo a arte de compor letras, Antônio Rufino se torna um grande compositor, mais um dos vários poetas que a região gerou. Foi de autoria de Rufino o segundo samba composto na Portela: "Favela tem o seu cruzeiro", ainda sob a histórica árvore em cuja sombra foram realizadas as primeiras reuniões de nossa escola. Rufino integrou a primeira formação do conjunto da velha guarda da Portela, reunidos por iniciativa de Paulinho da Viola, em 1970.